Análise: Beyblade Burst

E olha eu, pessoas lindas! Preparados para o primeiro review desse blog?

Sem mais delongas, vamos começar logo! Como prometido, o primeiro anime a ser analisado aqui será…

Beyblade Burst!!

Ficha técnica

Título: Beyblade Burst

Formato: Anime

Dirigido por: Katsuhito Akiyama

Roteirista principal: Yusaku Tsushida

Estúdio: OLM (Team Abe)

Status: Em andamento

Ano de lançamento: 2016

maxresdefault-2

Sinopse:

Aoi Valt é um garoto que gosta de montar e jogar Beyblade. Seu amigo de infância, Shu Kurenai, é considerado um gênio em Beyblade e é o campeão nacional no esporte. Na escola, Valt, forma um clube de Beyblade para treinar e enfrentar inúmeros times de escolas rivais para se tornar o número 1!

Análise:

Como todos sabem, Beyblade Burst é baseado inicialmente nos famosos piões coloridos de plástico. Muita gente deve se lembrar das Beyblades falsas que soltavam faíscas ou, se você for mais novo, os coloridos piões que poderiam ou não ser verdadeiras (já que as piratas e os originais eram muito semelhantes). Por causa disso, os piões de Burst também seguem à regra, mas com um detalhe: eles se desmontam sozinhos facilmente em batalhas, como podem ser vistos em vários vídeos de demonstração no Youtube.

 

Mas, considerando o enredo de Burst, você acaba notando várias diferenças que o distingue das outras sagas da franquia. Tudo é bem notável pela relação que Valt e Shu possuem: Ambos já se conhecem de longa data, se comparar com outras duplas de herói e rival que tivemos anteriormente em Bakuten Shoot e em Metal Saga.

A proposta do enredo, embora seja muito simples, pretende atrair a atenção do público – alvo pelo hobby, desde as crianças mais novas até os fãs de longa data, com uma história que se aproxima mais dos momentos iniciais da primeira saga.

kv_beybladeburst

O fato dos personagens criarem um clube de Beyblade na escola os aproximam mais de outros animes de esporte, o que deixa Beyblade Burst dentro das tendências atuais. Para terem uma ideia, um dos pontos mais criticados na saga Metal foi o enredo apocalíptico para uma série cujo objetivo é vender piões para as crianças. Burst evita ao máximo esse problema, enfatizando mais as experiências  pessoais que os personagens adquirem com o tempo.

Falando na técnica de animação utilizada, podemos destacar o CGI nas batalhas, que embora sejam usadas desde a segunda temporada de Bakuten Shoot, em Burst os piões estão bem mais detalhados, quase parecendo que estão fotografados de verdade. Contudo, você ainda pode encontrar, infelizmente, erros de animação, mas eles não chegam a ser grotesco como acontece nas produções da Toei Animation.

maxresdefault

A trilha sonora, por incrível que pareça, não consegue chamar muito a atenção, com a exceção da música do encerramento, que nem parece que foi feito para uma série baseada em uma linha de brinquedos, se aproximando mais de uma ending de um dorama.

Pontos negativos? Talvez por seguir ainda a linha da força da amizade, mas nesse caso podemos deixar até de lado se considerarmos que Beyblade Burst é voltado para um público bem mais jovem.

proc_fdcd8c7d50f00463_1

Considerações finais?

Por ser um anime com fins mais comerciais, Beyblade Burst é um anime que não chama a atenção para um fã de anime médio. Contudo, é uma boa porta de entrada para um público bem novo, que sempre renovam a fanbase otaku todos os anos.

beyblade-burst-3

Ele é exibido na TV Tokyo no Japão e recentemente estreou na Austrália. Não há data definida de exibição no Brasil, mas é bem provável que ele será exibido na Disney XD. como aconteceu com Beyblade Metal Fusion.

 

E aí, o que vocês acharam da análise? Comente para nós! Isso me ajuda a melhorar mais nas minhas análises! 

 

Primeiramente, bom dia!!

Como vão vocês?

Acho que muitos devem estar pensando… “Mais um blog de animes, cara?” quando verem o meu blog simplório e chatinho, eu sei… Ok, eu explico.

Era uma vez uma criatura que se acabou se identificando como Milo. Ou Milozinha, Miluzinha, Milo-chan ou até mesmo Milo-Sama. Ela tinha um blog de várias coisas escritas, com contos e pequenos artiguinhos. Mas aí eu notei que  seria mais interessante fazer uma separação geral,  com um blog apenas para os seus continhos e histórias originais e um outro, esse aqui, voltado para análises e artigos relacionados a animes, mangás e cultura pop em geral.

E vamos adiantar que a primeira análise que farei por aqui é relacionado a uma série de brinquedos beeeeem conhecido pelo povão aqui.

Aguardem!